Formulário de procura

Spin 2016- Redes Sociales encabezado

 

Rede Iberoamericana de Universidades que promove o empreendedorismo universitário

Está aqui

Nélida Piñón

Nélida Piñon, escritora, publicou mais de 25 livros e suas obras foram traduzidas em mais de 30 países. Destacam-se, entre outros títulos, os livros de contos Tempo das frutas, O calor das coisas, A camisa do marido, os romances, A casa da paixão, A república dos sonhos, Vozes do deserto, as crônicas de Até amanhã, outra vez, ensaios Aprendiz de Homero, memórias Coração Andarilho e Livro das horas. Foi a primeira mulher a ocupar a presidência da Academia Brasileira de Letras no ano do seu I Centenário.

De sua biografia constam diversas condecorações e prêmios como Mário de Andrade e Jabuti, Brasil, Juan Rulfo, México, Menéndez Pelayo, Espanha, Prêmio Ibero-Americano de Narrativa Jorge Isaacs, Colômbia, Prêmio Puterbaugh Fellow, 2004, USA, medalha Castelao, Galícia, título de Filla Adoptiva de Cotobade, Comenda do Barão do Rio Branco, no grau oficial, Brasil, Lazo de Dama, de Isabel La Católica, Espanha, medalha Dom Afonso Henriques, Portugal, Medalha Áquila, México.

Em 2005, recebeu o importante Príncipe de Astúrias, sendo o primeiro escritor de língua portuguesa a receber essa láurea. Em 2015, como primeira ganhadora, recebeu o Prêmio El Ojo Crítico Iberoamericano, outorgado pela Rádio Nacional de Espanha. Recebeu diversos títulos de Doctor Honoris Causa, entre eles o das universidades de Poitiers, França, Santiago de Compostela, Espanha, primeira mulher em 503 anos a receber esse título, Rutgers, USA, Florida Atlantic, USA, Universidade de Montreal, Canadá, UNAM, do México, e PUC-RS, Brasil. Foi Catedrática da Universidade de Miami e visiting-professor das universidades de Harvard, Columbia, John Hopkins e Georgetown, entre outras. Em 2012, foi nomeada Embajadora Iberoamericana de la Cultura. Em 2015, na qualidade de primeira brasileira, assumiu a Cátedra José Bonifácio pertencente a Universidade de São Paulo – USP.